domingo, 6 de setembro de 2015

Paulino Neves

Nova Tutóia foi fundada por Paulino Gomes Neves, nascido na antiga Vila, a 13 de agosto de 1854, sendo filho de Antônio José das Neves, de origem portuguesa e Rosa Gomes Neves, natural da mesma Vila. Quando jovem para para São Luís estudar e trabalhar numa firma comercial. Voltando à terra natal, casou-se com Maria José Gallas Almeida Neves (Zuza Neves), com quem teve 13 filhos. Abriu estabelecimento comercial. Ocupou as mais destacadas funções no município e foi chefe político de renome. Tinha a patente de coronel, pois fazia parte da Guarda Nacional Brasileira, uma organização da "Reserva Nacional", com representação em São Luís. É considerado o pioneiro do incentivo à navegação marítima e fluvial, para lá levando “Colombo” e o “Cabral”, os primeiros navios e ancorarem em Tutóia.
Como homenagem ao capitão dos Portos, que autorizara o tráfego de embarcações naquela área, deu o nome de Belfort Guimarães à avenida principal, que passa em frente ao Porto, esse nome, substituído depois para Avenida Paulinos Neves, em homenagem ao fundador da Nova Tutóia.

Paulino Neves residia em Barreirinhas e encontrou em Tutóia o local ideal para a instalação de um porto. Exercia as funções de fiscal de consumo do Ministério da Fazenda e despachante de navios. Mas, como era obrigado a percorrer mais de 12 quilômetros a cavalo, a fim de realizar seu trabalho, sempre que aportavam navios, decidiu mudar-se para o porto, onde construiu sua primeira residência. Importou da Inglaterra uma casa de madeira, que chegou desmontada e cuja edificação surpreendeu a pequena população pela suntuosidade. Poucos meses depois, por ocasião de uma festividade nas proximidades, o palacete foi atingido por um foguete, provocando incêndio e total destruição do imóvel. Ele importou um pedreiro em Barreirinhas para construir um chalé, com material também importando da Inglaterra.

Foi a primeira casa de pedra e de cal, conhecida como “Chalet”, onde viveu e faleceu, em 1941. Identificada como Instituto Paulino Neves, é um dos poucos representantes do patrimônio histórico local a sobreviver. Construiu ainda mais 32 prédios de porte médio, até hoje existentes. Conseguiu junto aos poderes públicos, a instalação, em Tutóia, das principais repartições como Correios e Telégrafos, Mesa de Rendas Federais (hoje Receita Federal), Coletoria Federal, etc.
Na Nova Tutóia, destacam-se, na fundação ou nas fases políticas e de desenvolvimento, as seguintes pessoas: coronel Franklin Gomes Veras (cunhado do fundador), Sabino Conceição, Artur de Almeida Athayde, José de Athayde, Euclides Gomes Neves, Lucas Cardoso Veras, Celso dos Santos Veras e Manoel Félix da Silva, fundador da Barra dos Félix, antiga Praia da Goela, e, atualmente, Bairro São José.

Nenhum comentário: