terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Edmar Oliveira e seu Von Meduna

Adoro o Edmar Oliveira, não só por ser meu primo querido, mas por que de fato sua abordagem, seu conhecimento de causa e sua paixão pela medicina e pelos seus "doidos" nos tocam profundamente e nos despertam. Somos tão alheios! Esse livro - Von Meduna - muito me interessa. Meu pai era esquizofrênico e ínumeras vezes em suas crises foi internado no Meduna por um Dr. chamado Mardônio, que foi vereador de Teresina, e já faleceu. Eu era criança, mas sempre ia visitá-lo naquele lugar. Quando meu pai saia na recepção por aquelas portas de bar de filme de Cowboy, magro, pálido, falido, eu mesma, na minha inocência, percebia que era um castigo muito grande o que ele recebia, por falar sozinho, dizer umas coisas sem nexo, pois ele não era violênto. Nos contava histórias horríveis de seus companheiros de quarto, coisas que nem com alzheimer hei de esquecer. Que venham essas histórias à tona, que venha a luz e a esperança pra esssas criaturas de Deus. Parabéns, Primo, parabéns, Teresina. (Patricia Mellodi).

2 comentários:

Ana Cecília Salis disse...

Digo a vcs, sem medo de errar, que esse é um dos melhores livros sobre psiquiatria que já tive em minhas mãos. Considerando meus quase 50 anos, 30 de lida no campo e ainda o meu gosto por literatura, posso repetir a vcs... em se tratando de uma narrativa romanceada e despretensiosa sobre a "evolução" da psiquiatria,e seus desbobramentos em terras áridas brasileiras, esse é um dos melhores livros que já li...

Façam suas apostas!

marilena veloso disse...

Kenardizinho me empreta esse livro? Te devolvo depois, fora aquele que você disse iria me emprestar pois estava digitando.Me dar um toque que vou pegar!