quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Clara Mello

O jornal O Globo publicou matéria, assinada por Bruna Talarico, sobre o romance A casa de Isabel, de Clara Mello, filha da cantora, compositora e produtora cultural Patrícia Mellodi e do jornalista e humorista João Cláudio Moreno. O primeiro livro dela foi As maluquices de papai, que ela está renegando, como O. G. Rêgo de Carvalho fez com o seu primeiro livro Amor e Morte, por achá-lo coisa da juvenília. Ele devia ter uns 14, 15 anos quando o escreveu. Depois, O. G. Rêgo de Carvalho nos deu Ulisses entre o amor e a morte; Rio subterrâneo e Somos todos inocentes. Todos frutos, entretanto, de Amor e Morte. É só conferir. Ao lançar As maluquices de papai, Clara Mello tinha apenas 8 anos de idade. A casa de Isabel saiu quando ela estava com 17 anos de idade. Claro que Clara Mello, quando lançar o próximo (porque esse é o karma dela), vai querer renegá-lo também, porque, se achando mais madura (e assim caminha a humanidade), vai achá-lo também coisa da juvenília. Ora, sem bajulação, As maluquices do papai é o livro que sempre estou lendo para os meus pequenos (filhos, netos e chegados). Como também vou ler, assim que a Patrícia Mellodi me enviar A casa de Isabel, que terá comentário meu publicado aqui, na Kenard Kaverna, e, quem sabe, no Diário do Povo, se o Zózimo Tavares deixar. Se não deixar, publico no jornal O Dia, pois me fiz amigo da Pollianna Rocha, competente profissional que ali trabalha, e já sou amigo das antigas do Marco Vilarinho, editor de cultura daquele matutino sessentão. No mais, é esperar que no SALIPI desse ano, essa jovem participe, como convidada especial, nos proporcionando momentos de autógrafos, com uma palestra sua sobre a arte de ser tão jovem fazendo artes e artemanhas do ontem do hoje do amanhã e sempre. Serei o primeiro da fila.

3 comentários:

GOELLA disse...

Li um trecho do livro pelo o blog da autora e, achei sensacional. Espero que ela possa realmente esta no Salipi.

Clara Mello disse...

Só achei essa postagem agora por causa do google, estou meio atrasada pra comentar.
Eu não renego meu primeiro livro, muito pelo contrário!
Foi minha primeira manifestação literária, meu primeiro sonho como escritora realizado. O que acontece é que ele não representa mais a minha escrita, afinal, eu tinha 8 anos e agora tenho quase 17. Rs!
Quanto ao Salipi, espero muito, muito estar presente. Tomara que me chamem! haha

italo_ffm disse...

também li um trecho do livro dela e gostei..e vcs precisam conhecer o pai dela.. o humorista joão claudio moreno... pra mim o melhor humorista do brasil..