terça-feira, 27 de julho de 2010

Lei do SIEC

Fui à sala da Lei do SIEC, da Fundação Cultural do Piauí. Informações nada satisfatórias. dadas pelo secretário da Lei, Rubeni Miranda (foto). Os que não receberam ainda a primeira parcela, nem pensar em recebê-la tão cedo. O mesmo vale para quem já recebeu a primeira parcela e está tendo o trabalhão desgramado de querer receber a segunda parcela. No meu caso, que recebi a primeira parcela e editei o livro História do Piauí pela Halley, achando que em pouco tempo receberia as duas outras parcelas, meu dei mal. Recebi telefonema da Halley dizendo que está encaminhando o meu nome para protesto. Bem, vou ajuizar ação de obrigação de fazer / de cobrança / de indenização por danos morais e materiais e mais o que eu puder ajuizar contra a FUNDAC / Governo do E$tado do Piauí. Em 2009, não houve edital. Ora, se não houve em 2009, pelo rufar dos tambores, não haverá edital para 2010 também. E ninguém se manifesta nestas terras de tantos macunaímas. Por isso, estou em Altos de João de Paiva comendo manga verde com sal. E o Emerson Araújo, em Tuntum. Menezes Y Morais, em Brasília. Maristela Gruber, na Espanha. Reginaldo Costa, em Tocantins, juntamente com José Afonso de Araújo Lima. Netto, em Curitiba. Geraldo Borges, me Campo Grande. E assim, outros exilados das letras e das artes da terra querida, filha do sol e do equador.

3 comentários:

EMERSON ARAÚJO disse...

E vou continuar por aqui enquanto o Piauí estiver entregue a esta canalha burocrática de plantão!

João de Deus Netto disse...

E as micarinas e mega-shows de forrós de "autíssimo" nível continuam recebendo gordas somas de "apoio cultural" (aaai!), inclusive dos colégios, os mesmos que não querem nem papo comigo pra patrocinar um banner no Blog PICINEZ Piauí - Antologia de Escritores Piauienses de todos os tempos no foco da caricatura. E eu que relaxei a oferta do Prof. Marcílio para fazer um trabalho desse impresso em formato de álbum. Em seguida fiz nova debandada do Piauí rumo a uma nova e inevitável Diáspora.
Êêêita, Kenard, guarda uma manga rosa divez mode eu comer com salo e pimenta do reis quandi eu for de férias ano que entra, meu amigo!

Sandra Farias disse...

Pra nós do teatro a mesma historinha. Quem "veve" de teatro como eu vivo, jà tô quase morta, tô comendo o pão que o diabo amassou. Enquanto incompetentes estiverem tomando de conta daquela fundação, estaremos jogados às moscas.